Regressar à escola em tempo de pandemia

No final do último ano lectivo, devido à pandemia COVID-19 fomos obrigados a efetuar alterações nos contextos educativos e nos processos de ensino-aprendizagem, gerando novas interacções entre os alunos, os pais/cuidadores, os professores/outros profissionais e a escola. A incerteza e as mudanças nas dinâmicas relacionais e de aprendizagem mantêm se neste novo ano lectivo de 2020/2021, que agora se inicia. Toda a comunidade educativa enfrenta desafios excepcionais o que torna natural que todos, inclusive pais e cuidadores, possam experienciar uma variedade de sentimentos (às vezes aparentemente opostos, tais como alívio e preocupação, culpa e confiança) face ao regresso à escola.

É natural que se sintam ansiosos, preocupados com novas possibilidades de encerramento das escolas, modelos de ensino mistos ou à distância, ou com a implementação de outras medidas.

Neste sentido, é fundamental que o regresso à escola se baseie na premissa que a escola é um espaço seguro e protetor, cuidador e de apoio ao desenvolvimento, à saúde (física e psicológica) e ao bem-estar das crianças, jovens e demais comunidade educativa.

O que podem os pais e cuidadores fazer para facilitar o regresso à escola de crianças e jovens?

Recomendações para pais e cuidadores:

  1. Reconheçam e identifiquem receios e sentimentos de ansiedade em si próprios e nas crianças e jovens de quem cuidam, promovendo formas saudáveis de lidar com eles, sem cair em exageros;
  2. Conversem com a/o criança/jovem sobre aquilo que a/o preocupa;
  3. Antes do dia de regresso à escola, conversem com a criança/jovem;
  4. Preparem as crianças/jovens para as mudanças nos processos e logísticas habituais da escola;
  5. Estejam preparados para lidar com alguma “ansiedade de separação”;
  6. Enfatizem o papel da criança/jovem em manter-se saudável a si e aos outros;
  7. Reestabeleçam, em casa, as rotinas relacionadas com a escola;
  8. No final do dia, depois da escola, conversem com a criança/ jovem sobre como foi o dia na escola;
  9. Sintam e transmitam confiança na escola;
  10. Procurem reservar algum tempo extra para estar com a criança/jovem (a falar, a brincar, a jogar);
  11. Mantenham um canal de comunicação aberto com a escola;
  12. Apoiem a realização de tarefas escolares;
  13. Estejam atentos aos sinais de alerta e comportamentos de risco que levam ao abandono escolar;
  14. Mostrem-se disponíveis para ouvir a criança/jovem;
  15. Recorram ao apoio especializado do Psicólogo escolar;

(…)

doc-regressar-a-aa-escola-em-tempo-de-pandemia